IoT em seu coworking: 6 razões para investir nessa tecnologia

Saiba como a IoT está estabelecendo um novo paradigma para o espaço de trabalho com processos ágeis e controle de operações.

O conceito de IoT (internet of things ou – em português “internet das coisas”) é o buzz do momento.Ele chegou ao mercado com uma roupagem futurista, como para luzes que se acendem sozinhas e geladeiras que apitam quando falta leite. Isso obviamente fascinou muita gente. Afinal, quem não gostaria de viver em uma casa ao estilo Jetsons, em que tudo funciona de maneira automática e com zero ou mínimo esforço manual?

Não foi preciso esperar a criação de tecnologias extremamente complexas para usufruir de mecanismos que George Jetson utilizava nos desenhos dos anos 1960. A IoT já é possível por meio da tecnologia de comunicação existente e envolve basicamente conectar uma rede de devices (objetos que contêm sensores eletrônicos) e conectados a outros dispositivos através da internet.

Além das automações que realmente facilitam muito nossa vida (controle de qualquer device em softwares do seu celular), a IoT está mudando o paradigma de gestão de espaços de trabalho. Para coworkings, lugares onde a administração costuma ser fluida e descentralizada,  o  constante monitoramento de cada atividade facilita o controle de estoque e agendamentos e auxilia a resolução de pequenos problemas cotidianos do espaço.

Mas além de transformar seu coworking num cenário do desenho da Hanna-Barbera, há um aspecto muito vantajoso para os gestores: a possibilidade de realizar análises de consumo comportamento de clientes em seu coworking. A que horas é o pico de coworkers? Qual é o horário em que a sala de reunião é mais utilizada? A partir da análise dos dados é possível fornecer uma experiência que corresponda à necessidade de seus clientes e cada vez mais melhorar sua experiência no espaço.

IoT empodera pessoas, não objetos.

As vantagens não estão somente na automatização de atividades ,mas principalmente na coleta de dados para fornecer um lugar mais produtivo para você, gestor e seus coworkers. As informações coletadas e analisadas fornecem um mapa para a equipe do coworking visualizar quais são as demandas de seus clientes e como ofertá-las de maneira inteligente e prestativa.

 

1.Big Data

Imagina se não houvessem mais incertezas em seu negócio. Você nunca mais usaria o verbo “achar” para falar do que acontece ou não em seu coworking. Os três “Vs” do Big Data (volume, velocidade e variedade) são uma ferramenta que possibilita gestores tomarem decisões mais assertivas. O volume de dados vão confirmar ou não uma hipótese de negócio; sua velocidade (coworkers geram dados a todo momento) e variedade permite traçar um perfil assíduo do comportamento do seu cliente.

 

2.Mobilidade no controle de processos

Você é um daqueles gestores que gosta da flexibilidade do horário de trabalho? Então saiba que a IoT te permite controlar todos os processos do seu coworking de qualquer lugar. Por meio da conectividade entre seu smartphone e os devices do espaço (como câmeras, por exemplo) você tem o controle total de quem está lá e o funcionamento do coworking.

 

3.Business Intelligence

Analisar os dados coletados pelos seus devices vai fornecer uma base para você montar estratégias sólidas de novos negócios e planos de ação para seus clientes. Estimativas para cada mês não precisam ser baseadas em estatísticas inconclusivas, mas sim em dados em tempo real. Aplicar estratégias de business intelligence vai abrir caminho para novas oportunidades de investimento para seu coworking.

 

4.Automação de operações de tomadas de decisão

Ao criar programas que respondam a uma lógica que você sugerir os processos do seu coworking ficarão muito mais fáceis. Faltou papel higiênico? O device instalado no banheiro registra e uma nova leva de suprimentos é pedida ao supermercado, com seu cartão de crédito registrado. Acabou o café da garrafa? A cafeteira é acionada automaticamente e ninguém fica sem café. O ar condicionado pifou? A equipe de reparos é acionada e a resolução do problema é imediata.

 

5.Gerar valor pela customização

Você pode programar ações específicas de acordo com as necessidades do seu coworking e criar valor para aquilo que você oferece. Por exemplo, se o seu coworking possui um espaço baby-friendly, por que não instalar uma babá eletrônica no berçário? Processos otimizados agilizam as operações e deixam clientes satisfeitos.

 

6. Bem estar da comunidade

A automação do espaço fornece autonomia ao coworker para entrar e sair do espaço quando quiser, com a garantia de que está em um local seguro. Além disso, facilita os clientes a utilizarem a infraestrutura como quiserem, sem depender da confirmação de algum funcionário do coworking. Para reservas de espaço, por exemplo, o agendamento automático e a liberação da sala somente por um código específico de cada coworking agiliza o mecanismo de reservas.

Outra vantagem competitiva que a automação traz é o controle dos horários de pico e ociosidade em  tempo rea. Assim é possível identificar espaços ociosos ou muito movimentados. Além de deixar o espaço mais seguro, essa integração fornece ao coworker o controle da cobrança de suas horas de uso. O Sistema de Gestão da Workinhub é integrado ao sistema de automação LoopKey e disponibiliza todos os horários de entrada e saída dos clientes do coworking, que ficam registrados na aba de relatórios do sistema.

Para clientes que trabalham com plano de horas, é feita a contabilização automática da utilização do coworking, para que seja realizada a cobrança do excedente caso necessário. Em salas de reunião, os coworkings poderão ter o controle dos horários de pico e ociosidade, além do tempo real que os coworkers utilizaram o espaço. A sensação de segurança e controle não somente sua, mas principalmente de seus coworkers representa uma grande vantagem competitiva para seu coworking.

 

Conheça o Sistema de Gestão da WorkinHub e invista na automatização e mobilidade do seu coworking.